quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O que é a Alimentação Viva?



A alimentação Viva, é uma alimentação que mantém e cria Vida.
A ciência da nutrição estuda e oferece conhecimentos para termos uma alimentação rica em nutrientes, tanto de macro como de micronutrientes necessários ao funcionamento do organismo.
No entanto esta mesma ciência desconsidera uma questão primordial que é a energia vital, a vida nos alimentos.
Por exemplo, eu tenho 2 nozes uma cozida e uma crua, as 2 têm os mesmos nutrientes, mas comer uma e comer outra é diferente da mesma forma que é diferente, se eu as colocar na terra, uma está cozida, morta e sem enzimas, a outra está crua, viva e cheia de enzimas, por isso vai brotar até ser arvore.

Para que os nutrientes dos alimentos sejam utilizados pelo corpo é necessário varias reações químicas, e estas só acontecem na presença de enzimas, e estas enzimas encontram-se nos alimentos vivos, alimentos cozidos estão isentos de enzimas, por isso para os digerirmos usamos as nossas próprias enzimas.

Enzima é o termo geral usado para designar "proteína catalisadora fabricada dentro das células de um ser vivo", seja animal ou planta, onde há vida há enzimas.

Todas as atividades do nosso corpo são suportadas por enzimas, como a digestão e absorção, o metabolismo das células velhas a serem substituídas pelas células novas, a decomposição química das toxinas e a desintoxicação, só são possíveis como resultado das funções das enzimas.
Existem mais de 5000 enzimas que trabalham no nosso corpo e são divididas em dois tipos de enzimas: as que são produzidas pelo corpo e as que entram no corpo através da comida. 
As que são produzidas pelo corpo, mais de 3000 são fabricadas através das bactérias benéficas do intestino.
Por isso a importância de comer alimentos crus, ou aumentar a ingestão deles, não só porque cedem suas enzimas, mas também porque criam um ambiente gastrointestinal ativo a produzir enzimas.
No nosso  corpo enquanto houver enzimas, haverá vida, ao acabar o saldo enzimático, não há tratamento, fármaco, cirurgia que nos dê vida, ficamos "cozidos" semelhante à historia da noz acima.

Por sabermos tudo isto, é que se faz urgente desenvolver um estilo de vida que em vez de gastar, aumente as enzimas no nosso corpo.
É necessário para quem está saudável, e obrigatório para quem está doente, seja qual for a doença, um dos tratamentos base devia ser o aumento de enzimas, por isso alimentação crua e viva pelo menos em 80%, tem dado resultados muito positivos na cura de doenças, porque cria o equilíbrio ao aumentar as enzimas.

 O meu mestre Lezaeta à mais de 100 anos já  recomendava como base de seus tratamentos e sem ter conhecimento das enzimas, uma alimentação essencialmente crua baseada em frutas e vegetais.
Eu defendo a alimentação viva e crua porque é uma alimentação enzimática, como tal está na base do reequilíbrio do corpo, além disso nenhuma outra espécie viva da Natureza come alimento cozido, apenas o Homem desenvolveu este tipo de alimentação cozida, refinada e industrializada.

Sem comentários:

Enviar um comentário