quinta-feira, 27 de junho de 2013

Porque comemos e não nos sentimos satisfeitos?

imagem copiada net
Nós como parte da Natureza, somos perfeitos.
No nosso cérebro existe um centro que nos comunica a sensação de SACIEDADE, de estar satisfeito.

Quando comemos, é enviado ao cérebro uma mensagem que diz: " chega, estou satisfeito".
A encarregada deste trabalho chama-se leptina.

A leptina é liberada na circulação sanguínea quando aumenta a gordura nos adipócitos, e vai a correr informar o hipotálamo, que o corpo tem bastantes reservas e que ele deve inibir o apetite, dando a nós, entidade máxima a sensação de "estou satisfeito".
A mensagem não é "estou cheio", é "estou satisfeito".

Muitas vezes continuamos a comer  e a comer, passado 2 horas, ainda temos toda a refeição no estomago, mas como é hora do lanche, voltamos a comer.
Porquê?
Porquê que a nossa amiga leptina, não faz o seu trabalho, e não nos dá a sensação de satisfeitos?

Eu concordo com a ideia de que o corpo tem sempre razão, nós é que por vezes não o entendemos e erradamente vamos contra a nossa "maquina" que tudo o que faz é sempre em defesa do Bem Maior, que somos nós.
Por isso, quando o corpo não diz "estou satisfeito" é porque não está.
Ao comer carne, gordura animal, leite, açúcar, queijos, pizas, bolos e refrigerantes bloqueia-se a leptina e não se sente a SACIEDADE.
Facil de entender, aquilo que estamos a comer enche a barriga, mas não alimenta o corpo.

Sabe-se que quando ingerimos gorduras de cadeia longa, como os azeites vegetais, algumas sementes, ficamos mais satisfeitos.
Vejamos:
Colocamos à frente de uma criança vegetariana habituada a comer fruta e legumes, uma boa taça de salada, com varias verduras, temperada de azeite. O que vai acontecer? A criança vai comer e passado um tempo diz "chega, estou satisfeita".
Colocamos à frente de outra criança uma pizza acompanhada com refrigerante. O que acontece? Até ficamos admirados como ela conseguiu comer tudo e beber todo aquele refrigerante, e no fim ainda come a sobremesa, parece que o corpo dela diz "quero mais, quero mais".
Este quadro passa-se em qualquer idade, que é estar cheio, que é ter dilatação abdominal, mas continuar com  vontade de comer.

Pensemos nisto, e percebamos que fomos feitos maravilhosamente, e que nosso corpo precisa dos alimentos que foram feitos para ele.
Precisa de fruta, de legumes, de sementes, de cereais,.... no fundo de alimentos que nos SACIEM.


Sem comentários:

Enviar um comentário