sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

A Viagem da Vida


Quando nasci, cheguei e entrei no trem da vida.
Neste momento faço a viagem, mas sem saber quando, um dia descerei, abandonarei o meu lugar na carruagem.
Todos vamos abandonar.

Todos os dias há este vai e vem, com pessoas que vem para ficar e outras para ir embora, porque não há exceção, se há um nascimento terá que existir o seu contrario - a morte.
Esta saída do trem não é vista por todos da mesma forma.
Para uns o nosso “EU” se perpetua em varias aprendizagens e em varias encarnações, para outros a nossa vida é única, é aqui, e a morte é o fim.

Eu acredito que sempre existirei, e acredito que você sempre existirá, não sei em que dimensões, sei que neste momento estou aqui, e você é meu companheiro de viagem.
A qualquer momento posso descer, por isso não perco muito tempo a pensar nisso, não permito que essa projeção futura me impeça de viver este momento – o Agora.


E agora, estou a escrever, estou a valorizar a oportunidade de estar aqui e no futuro, no momento do fim (ou do começo) tudo acontecerá como tem de ser, até lá cabe-me a mim, cabe a si, escolher como viver.

Sem comentários:

Enviar um comentário