segunda-feira, 26 de Novembro de 2012

Permeabilidade Intestinal – uma causa por trás de muitas doenças.

imagem copiada net

Nossos intestinos medem à volta de 7 metros e entre as suas várias funções têm duas muito importantes.
 Uma é a digestão e a absorção de alimentos, a outra é ser a barreira de proteção da entrada do nosso organismo de compostos tóxicos e de macromoléculas, isto quer dizer que se as paredes do intestino estiverem em bom estado, os nutrientes são bem absorvidos e as toxinas do bolo fecal não conseguem passar para a corrente sanguínea. 

Muito mau, é quando se dá o contrário, quando existe PERMEABILIDADE INTESTINAL, que permite que partículas mal digeridas e toxinas consigam entrar na corrente sanguínea em grande quantidade, o que facilita ou privilegia o aparecimento de doenças.
Percebemos com isto, porque a Medicina Natural dá tanta importância ao intestino? Porque todas as curas têm de começar pela boca e pelo equilíbrio do intestino?

Nos países mais “desenvolvidos”, as alergias estão bem presentes. Existem vários fármacos para o problema, mas será que as alergias são uma falta destes medicamentos? Qual será a causa das alergias?
Para a Medicina Natural, é a permeabilidade intestinal, ou seja a parede do intestino inflamada “permite” que passe para a corrente sanguínea macromoléculas,  e nosso sistema imunitário as deteta e principalmente nas crianças, põe em marcha uma serie de medidas de urgência para bloquear o que entrou para o organismo e não devia. O corpo vai inflamar “o que entrou e não devia”, se este se localizar no ouvido, haverá otite, se no nariz sinusite e assim por diante…

Porque cria o corpo toda esta guerra, da qual nós sofremos os efeitos?
Os alimentos mal digeridos são interpretados pelo sistema imunitário como intrusos, dos quais ele tem de se defender. Sabe-se que algumas partículas mal digeridas e absorvidas podem formar complexos que chegam ao cérebro e criam sintomas como ansiedade ou depressão. Mais uma vez vemos aqui a relação do intestino com doenças “mentais”, que no fundo não são mentais.

A integridade do nosso intestino é mantida principalmente através do equilíbrio da flora intestinal.
É a alteração deste equilíbrio – Disbiose - que faz com o intestino seja o ponto de partida para inúmeras desordens metabólicas, baixa imunidade, desordens cognitivas, doenças cronicas e degenerativas. Mas isto não é novo, há muito que se podia ter chegado à causa das doenças, antes de Cristo Hipócrates disse “ todas as doenças começam no intestino”.
Não existe saúde, sem um intestino saudável, nem memoria, o intestino é considerado um segundo cérebro, ele abriga mais de 100 milhões de neurónios, que funcionam de maneira autónoma.

Já reparou, que nossos intestinos são por comparação como raízes, que selecionam, transformam e sintetizam os elementos nutritivos? Já pensou na responsabilidade dele em relação á sua saúde? E, agora já pensou na sua responsabilidade em relação à saúde dele?

O que causa esta alteração, o que leva o intestino a ser permeável?
Não é preciso saber-se muito, basta pensar, de certeza que é tudo aquilo que chega até ele (que entra pela boca) mas que não lhe é indicado.
 Muitos apontam como fatores o seguinte:
- Excesso de antibióticos e outros medicamentos
- Dieta pobre em verduras e frutas e rica em gorduras e proteínas animais.
- Digestão lenta, por falta de enzimas (comida sempre e muito cozida), má mastigação (ver televisão, discutir, pressa, etc).

Lezaeta disse: “toda a doença tem as suas raízes no ventre, não há doente com boa digestão”.

Sem comentários:

Enviar um comentário