quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Curcuma - Uma especiaria "Anti-Doença"



Botanicamente a Curcuma, pertence à familia de Zingiberacea, onde se inclui também o gengibre e o cardamomo.
É usada na India à 6000 anos, como medicamento, cosmético, tempero e corante.
A sua cor dourada foi utilizada para tingir as vestes dos Budistas, e para os Indianos ela é símbolo de prosperidade e um meio de purificação de todo o corpo.

Contém centenas de componentes, com mais de 300 atividades biológicas diferentes, no entanto as investigações têm-se concentrado principalmente num deles - a CURCUMINA.

A Curcumina, é o principal componente biológico ativo da Curcuma. É extraída e concentrada e com ela têm sido realizados varios estudos que comprovam as suas propriedades medicinais num grande numero de doenças.

A curcumina é um poderoso antioxidante, pois além de prevenir a formação de radicais livres, também é capaz de neutralizar os já existentes.

Tem mostrado grande eficácia no re-equilíbrio da saúde, pelas suas atividades Anti-coagulantes, Anti-trombóticas, Anti-Hipertensivas, Anti-inflamatórias, Anti-diabéticas,...assim como anti-viral e hepatoprotetora.
O seu poder antioxidante é 300 vezes maior do que a Vitamina E, mais eficaz do que a Vitamina C, protege o ADN da peroxidação lipídica com uma percentagem de 85%, em comparação com 50% para o Betacaroteno.
 Estes atributos já eram conhecidos pela Medicina Ayurvédica, mas foram confirmados pela ciência.

O primeiro estudo com esta "especiaria - remedio" remonta aos anos 70, quando um grupo de investigadores colocaram curcuma em contato com culturas de células e para sua surpresa, conseguem bloquear A TNF ( Factor de Necrose Tumoral). Consequente foram capazes de demonstrar que a Curcumina tinha capacidade para inibir a inflamação e impedir a replicação e disseminação de células cancerígenas.

Desde de então, centenas de estudos foram realizados, e de acordo com eles a curcumina pode ser útil em pelo menos 8 Tumores: Pulmão, da boca, do colon, fígado, pele, rim, de cancro de mama e leucemia.
Foram descritos vários mecanismos de ação da curcumina na actividade Anti-Tumoral:
- Inibe a proliferação das células do tumor
- Induz a apoptose ( uma forma de morte celular)
- Inibe a formação de vasos sanguíneos que alimentam o tumor
- Inibe a capacidade de metastasiar
- Suprime a inflamação

A Curcuma em vários tipos de Cancro

Leucemia Infantil - estudos mostram que a incidência de leucemia infantil na Europa é mais alta que na Ásia, de acordo com os pesquisadores da Universidade de Loyola em Chicago. Para eles, esta diferença deve-se ao efeito protetor da Curcuma que é amplamente usada na culinária Asiática. A ação antioxidante desta especiaria protege o ADN de danos causados tanto por produtos químicos ambientais  como por químicos existentes na comida processada.

Por outro lado, em experiencias laboratoriais, a curcumina foi capaz de inibir a crescimento de células leucémicas.
As crianças asiáticas tiram proveito desta especiaria desde de sempre, pois os princípios  terapêuticos passam de mãe para filho através do leite materno.

Cancro de Mama - em alguns estudos mostraram que a curcumina reduziu muito a propagação metastática do Cancro de mama.
Acredita-se que a Curcuma pode ser util no Cancro de Mama através de três mecanismos:
-  Redução do efeito do estrogénio.
- Regulação dos receptores hormonais, ou seja torna-os menos sensíveis.
- Inibição da COX-2, uma enzima que desempenha um papel fundamental na iniciação e propagação do cancro. A COX-2 tem uma longa lista de efeitos negativos: estimula a divisão das células cancerosas, previne a morte celular, estimula o crescimento de novos vasos sanguíneos em todo o tumor, o que facilita a difusão de metástases.

Cancro De Colon - O efeito positivo da Curcuma sobre este Cancro tem sido demonstrado por estudos de laboratório.
Recentemente, tem-se provado que a curcumina tem uma ação especifica sobre a neurotensina, hormona gastrointestinal intimamente ligada  à produção de uma proteína envolvida na génese inflamatória e metástases do cancro do colon. Cerca de um terço dos casos de cancro do colon têm receptores para a hormona. 
Segundo pesquisadores a curcumina pode ser uma ajuda eficaz na prevenção e tratamento deste tipo de cancro.

Por exemplo, tomando como modelo ratos transgénicos que desenvolvem espontaneamente pólipos no trato gastrointestinal, um importante factor de risco para o cancro do colon, a administração de curcumina foi capaz de bloquear de forma significativamente o desenvolvimento destes pólipos, impedindo que degenerassem em tumores próprios.
 Isto indica que uma dieta com curcuma em pessoas afetadas por pólipos, pode ajudar estes a não degenerarem em cancro.

Cancro de Pâncreas - Com base em estudos de laboratório, os pesquisadores estão confiantes de que a curcumina pode ser útil na prevenção e até mesmo no tratamento deste tipo de cancro agressivo.

Melanoma - estudos laboratoriais demonstraram que a curcumina leva à apoptose, uma espécie de suicídio celular das células do melanoma.

Cancro do Pulmão - Foram demonstrados efeitos positivos da curcumina sobre células tumorais in vitro.

Cancro do Fígado - Foram demonstrados efeitos positivos da curcumina sobre células tumorais in vitro.

Cancro do Colo do Útero - Um pesquisador indiano do Instituto de Citologia e Oncologia Preventiva, descobriu que a curcumina protege contra o vírus do papiloma humano (HPV) que pode causar cancro do colo do útero. O vírus HPV precisa de algumas proteínas virais produzidas nas células do corpo, para ser capaz de atuar rapidamente. A curcumina impede a ligação destas proteínas com os vírus epiteliais. Estão em andamento ensaios clínicos com mulheres.

Cancro de Próstata - Na India é onde se produz mais curcuma, onde é mais consumida, e é o pais com menor incidência de Cancro de Prostata.
De acordo com o que lemos no jornal Cancer Research, um grupo de investigadores da universidade de Rutgers com sede em Nova Jersy, a Curcuma tem uma ação importante na prevenção e no tratamento do cancro de prostata. O seu efeito protetor fica muito evidente quando ele é associado com isotiocianato de fenetilo, uma substancia encontrada em alguns vegetais como brócolos, agrião, couve-flor, repolho.

Curcuma em varias doenças
Artrite - a artrite é uma doença de natureza inflamatória. A curcumina provou ser um potente anti-inflamatório, tanto consumido internamente como aplicado topicamente.

Na Doença de Crohn - Tomada via oral mostrou possuir atividade contra esta doença.

Psoríase - A psoríase é outra doença de natureza inflamatória. Dados relevantes, tanto em animais como em humanos indicam que a curcumina é muito eficaz contra a psoríase, quando aplicada topicamente na pele.



 Como Usar?
Pode complementar a sua alimentação com 1 ou 2 colheres de chá por dia. Adicionar a um prato no final do seu cozimento, no iogurte, num molho, num arroz branco, num queijo fresco, etc...




Atenção: O FDA americano, classifica a Curcuma de Segura, no entanto as mulheres gravidas, pessoas com distúrbios hemorrágicos ou com cálculos biliares não devem fazer uso continuado dela.



2 comentários:

  1. Muito bom encontrar mais fãs da Curcuma Longa / Curcumina! Nós montamos uma empresa de suplementos totalmente baseada nos benefícios da Curcuma, chama-se Yellow Force: www.yforce.com.br e também um site sobre a Curcuma Longa: www.curcumalonga.com.br Passem por lá para conhecer! Valeu! Alimente sua saúde!

    ResponderEliminar
  2. Muito bom encontrar mais fãs da Curcuma Longa / Curcumina! Nós montamos uma empresa de suplementos totalmente baseada nos benefícios da Curcuma, chama-se Yellow Force: www.yforce.com.br e também um site sobre a Curcuma Longa: www.curcumalonga.com.br Passem por lá para conhecer! Valeu! Alimente sua saúde!

    ResponderEliminar